outroscaminhos @ 18:44

Sex, 14/11/08

"Estás triste, ao longe.

Desenhas a preto a tua alma. 

Com aqueles contornos de dor

Com aqueles traços enfurecidos e revoltados.

Aquelas nuvens que tapam o sol amarelo

Aquelas folhas secas que encobrem o verde

Aquelas casas que são brancas e vazias.

Aqueles olhos onde não há água.

Aquele desenho triste de desespero.

 

Amarrotas a folha num tom revoltado.

Pegas noutra e olhas para as cores.

Cores... Sim existem cores para usar.

O desenho não tem que ser negro

Pode haver um sol mesmo na névoa

Pode haver verde mesmo no Outono

Pode haver vida naquelas casas.

Água naqueles olhos..."  

 

Tu mostraste-me as cores e fizeste com que tudo se tornasse mais luminoso e real...

Fizeste-me amarrutar a folha e redesenhar a minha paisagem. Obrigado por existires! Obrigado por seres a rapariga espectacular que és! Obrigado por tudo.

 

                                                 

 

 

                                                                                                           Amadeu Martins



De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Encontre o caminho
 
subscrever feeds
blogs SAPO