outroscaminhos @ 15:06

Dom, 26/10/08

Voluntariado!

 

   Relembrando aquele projecto que cresceu connosco durante um ano e que nos deixou marcas tão profundas... Foi um projecto muito enriquecedor que exigiu muito de nós mas que também nos ofereceu um conjunto de experiências novas e que tiveram um gostinho muito agradável...

 Agora do outro lado, a fazer voluntariado, a ser voluntário, a estar ali com aquelas crianças que requerem a nossa atenção, é uma experiência totalmente diferente. É como que estivéssemos a viver uma história sendo nós próprios as personagens. Estamos ali perante elas, perante os pais, perante aquele ambiente pesado de si, com choros ao fundo, gritos ao lado, risos normais ou timidos de crianças que são heróis pela sua força.

  Ali não há muito tempo para pensar. Também não convém. Temos que ser racionais e mantermo-nos como personagens. Toda aquela história é ficção, pelo menos para nós, porque para quem fica para lá daquele elevador aquela história é bem real, mas para nós continua a ser ficção pois só assim podemos entrar nela, sair, voltar a entrar sem nos magoarmos.

  As crianças são capazes de nos ensinar muito: ensinam-nos com a sua inocência, com a sua fragilidade, com as suas brincadeiras, com os seus gestos, com os seus sorrisos sinceros, com tudo aquilo que têm e que nos podem oferecer. Ensinam-nos a sermos adultos melhores, pessoas melhores, mais fortes e mais corajosas.

   Os pais, talvez o mais dificil! Eles são adultos e têm que cuidar dos seus filhos, mas até que ponto é que aguentam toda aquela pressão, até que ponto é que estão preparados?!. Sim eu sou só uma personagem. Aquilo é tudo ficção. Mas eles atraiem-nos para a realidade quando conversam connosco, quando desabafam, quando querem uma solução que nós não temos. Ninguém tem. 

   Como personagens que somos, e com papeis muito secundários, às vezes até de simples figurantes, fazemos aquilo que está ao nosso alcance, naquele momento, naquele lugar. Nunca mais somos lembrados porque somos apenas personagens que não se perpetuam na história. Personagens de valor porque estamos presentes naquele momento e naquele lugar, e isso chega.

   Porque no filme da vida as personagens principais apenas contam a história, as outras, aquelas que têm os papeis mais secundários são quem faz a história.

 

 

                                                                                                                      Amadeu Martins

 

 

     

  



De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
18

20
21
22
23
25

27
28
29
30
31


Encontre o caminho
 
subscrever feeds
blogs SAPO