outroscaminhos @ 13:51

Ter, 04/03/08

  É dia. O sol de primavera brilha entre as árvores, transformando a claridade em sombra. Simplesmente passo sem dar importância a qualquer reflexo, a qualquer luz. Apenas penso que aquela viagem é a mais longa da minha vida. A solidão enche-me o pensamento.
   Não consigo pensar em muita coisa. Tenho a cabeça cheia de vazio, do nada, da incerteza… Mas lembro-me de um momento mágico do passado. Lembro-me daquele penedo gigante que estava na Quinta Grande. Lembro-me de sonhar em construir uma casa em cima dele, pois de lá conseguiria ver o Mundo inteiro. Mas também tenho a lembrança (uma das poucas) de me dizeres que mesmo que eu construísse lá uma casa nunca conseguiria ver o Mundo inteiro, apenas conseguiria ver aquilo que o mundo me mostrasse. Hoje, e cada vez mais, compreendo o que me querias dizer naquele momento. A viagem continua…
   Chegámos finalmente. Começou a chover, mesmo continuando a brilhar o sol quente. Uma chuva que corrói a alma, que alivia o espírito, que nos torna Humanos. Cada passo, cada momento, cada lembrança, cada gota de chuva era vida.
    Anoiteceu, acabou tudo! O dia acabou, a chuva parou, a alma repousou, e eu fiquei mais sozinho que nunca. Lembrei-me de novo do penedo. Talvez um dia construa uma casa em cima dele…
 
É dia. O sol aquece o asfalto.
A Primavera cresce e quase morre.
E Eu perdido naquele mundo
De repleta escuridão.
 
Começou a chover.
A água queima as faces,
Escorre lentamente
Enchendo o vazio do coração.
 
Amadeu Martins


juanitaH :)* @ 17:57

Ter, 04/03/08

 

Momentos melhores virão!

o texto apesar de tristonho e cabisbaixo, é um bom texto!

Mas agora... Agora alegra-te porque SOMOS DESTAQUE

Tiago Mendes @ 19:01

Ter, 04/03/08

 

Afinal não estás assim tão sozinho, ainda te restam as boas memórias. Aquelas em que sonhamos tudo e nada é impossível . Agora temos é que ajustar esses sonhos a realidade e não esmorecer.

P.S. Amadeu deixa-te de tristezas porque elas não nos levam a lado nenhum!

Apesar de triste tenho que reconhecer que está bonito!

Amadeu Martins @ 19:51

Ter, 04/03/08

 

Claro que as tristezas não nos levam a lado nenhum, mas existem... E eu gosto e de andar pa ai a rir, so que há fases...

p.S: Voces vao conhecer este penedo brevemente, looool, porque ele existe mesmo...

InEs @ 19:03

Qua, 05/03/08

 

Amadeu... gstei mt mt do texto
Sim senhora.( Senhor!)
tens de me dizer qual e o tal penedo.Pods nao ver o mundo inteiro, mas pdoes ver o mundo que te interessa conhecer. O limite e nao haver limite ;)


**** @ 23:07

Sex, 07/03/08

 

"apenas conseguiria ver aquilo que o mundo me mostrasse" - é verdade e é o melhor para nós, seria impossível aguentar tudo aquilo que o mundo nos transmitiria. Mesmo assim já há coisas que preferíamos que o mundo não revelasse...

Quanto à casa... por vezes aproveitamos melhor a singularidade dum local só lá estando por minutos do que aqueles que lá ficam por uma vida - não conseguindo lá construir não se põe de parte visitares esse teu penedo.

Beijos
e que volte o sol de primavera - quer dentro quer fora

Sophia

Amadeu Martins @ 14:28

Dom, 09/03/08

 

Muito obrigado. è bem verdade aquilo que diz.

O sol há-de voltar, eu acredito nisso!!!

Beijo

Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

16
19
20
22

24
26
27
28
29

30


Encontre o caminho
 
blogs SAPO