outroscaminhos @ 16:48

Qui, 22/05/08

Bem, como sei que adoraram e não acharam nada aborrecido, decidi por no blog a montagem do filme "Freud- Além da Alma" que eu e a Susana da turma 6 fizemos, para que tenham a oportunidade de o ver outra vez!  Estou a brincar, compreendo perfeitamente que não seja  o filme ideal para ser visto às 8 da manhã, afinal o filme já tem quase 50 anos, 46 mais precisamente. Apesar disso o filme era muito bom e mostra com grande claridade e veracidade o trabalho elaborado por Freud ao longo de muitos anos.

 

Aqui têm a sinopse do filme:

 

Junto com Copérnico e Charles Darwin, Freud revolucionou a maneira do ser humano ver a si mesmo dentro do infinito Universo. Ao afirmar que as ações e os desejos humanos não são frutos da vontade e da vaidade humana, mas sim do nosso Inconsciente, Sigmund Freud abalou o mundo científico e criou uma nova maneira de entender a psiquê humana. Em Freud - Além da Alma, John Huston pretende mostrar como as teorias freudianas esboçam a própria vida de um dos maiores gênios da Humanidade.
Ansioso em obter respostas plausíveis para aplacar o sofrimento de seus pacientes, Freud enveredou-se à doutrina de Charcot e utilizou-se da hipnose em seus estudos sobre histeria. Embora seus estudos encontrassem a resistência da ala conservadora da Medicina, que viam nas teorias de Freud uma ameaça à primazia do ser humano, Freud prosseguiu em sua linha de pensamento e descobriu que o ser humano é dividido entre o Consciente e o Inconsciente, lançando as bases da Psicanálise.
Huston, baseado no roteiro escrito pelo filósofo Jean-Paul Sartre (que não consta nos créditos do filme), evitou o risco de fazer uma caricatura de Freud e não abordou a sua vida pessoal, restringindo-se aos seus estudos psicanalíticos. Opção acertada do diretor, pois sua produção não cai na mesmice de filmes meramente biográficos, que baseiam-se em informações fragmentadas sobre a intimidade de um personagem histórico e acabam criando indiscriminadamente um mito. É interessante observar como Huston conseguiu articular as descobertas de Freud com as próprias experiências pessoais do psicanalista, como a teoria que desenvolveu sobre o Complexo de Édipo, fundamentando-se na relação com seu pai morto. Com uma linguagem metafórica e onírica, Huston mostra o conflito interior que viveu Freud enquanto tentava penetrar no obscuro Inconsciente de seus pacientes, pois temia encontrar o inefável, o impensável. Na verdade, Freud temia encontrar a sua própria essência.

 

E aqui têm o filme:

 

(temporariamente indisponível)

 

Ana Rita

 

 




outroscaminhos @ 13:00

Qui, 22/05/08

Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara.”

Olhava para as coisas, recusava-me a ver
Todos nós nos recusamos,
É o evitar do sofrer,
Mas devemos olhar,
Encarar, pensar e ultrapassar;
Nunca desistir, nunca morrer…
Devemos ser humanos,
Ou contrariar o divino,
Pois todos nós pensamos
Que tudo é infinito…
Mas não é.
 
Todos nós perdemos,
Todos nós nos arrependemos,
Todos nós concluímos:
A vida só nos dá uma oportunidade
E apesar de vivermos a nossa verdade
Ela depressa se torna mentira
E em nós resta a ira
De termos desistido.
De não termos conseguido.
De termos morrido.
 
Today, my bird flew away:
Morri… Mas a partir de agora
Em vez de ver, repararei.
 
 
Amadeu Martins
 



outroscaminhos @ 11:34

Qui, 22/05/08

 

É um dia como todos os outros e estamos só os dois. Depois de um abraço longo olho-te nos olhos como faço tantas vezes.
É uma sensação quase mágica, tenho tanto para te dizer mas parece que todas as palavras desapareceram e eu fiquei assim, calada a olhar para ti. Tu não dizes nada, sorris apenas para mim, com um sorriso muito doce que me deixa confortada.
Abraças-me de novo e eu sinto-me pequena, confortável e segura. É como se tudo o que é escuro e mau desaparece-se, ficamos só nós e a nossa felicidade é inabalável.
As palavras invadem-me subitamente, já consigo dizer-te o quão importante és para mim. Já consigo dizer-te que és um ser humano fantástico, que me fazes muito feliz, que sou uma sortuda por ter-te só para mim e que me orgulho muito de tudo o que és.
Consegui dizer tudo, sinto-me mais leve, muito feliz e realizada. Olho-te nos olhos outra vez, agora quem sorri sou eu, fazes-me uma festa de um jeito que só tu sabes. Uma felicidade invade-me, não podia estar mas feliz e tudo por tua causa.
 
Ana Silva

sinto-me: muito feliz contigo


outroscaminhos @ 10:04

Qui, 22/05/08

Num momento de fraqueza

O meu peito sobre o teu.

Sinto o bater do coração

É amor, tenho a certeza!

 

Sinto-o,

Como ao de leve se respira o mar

Sinto-o em mim...

Apenas o quero saborear...

 

É único, o momento

Um só corpo, uma só alma.

Metade calor, metade chama.

É a paixão, o complemento!

 

Agarras-me a mão

Com a força, o medo, o calor...

Aquele que me falta,

Para te poder entregar o meu amor.

 

Não entendo esta divisão!

Não entendo, nem aceito!

Porque não é justo

Fazer do nosso amor pura ilusão...

 

Quero-te aqui

Ao meu lado eternamente...

Abraça-me...

Para sentir que nunca te perdi!

 

 

AMO-TE ANDRÉ AFONSO

 

 

 

Telma Afonso #9


música: Vem cá- Nuno Guerreiro & TT

Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13


25
28
30


É hora de caminhar...
Caminha-se melhor com música
Encontre o caminho
 
Caminha-se melhor com música
subscrever feeds
blogs SAPO