outroscaminhos @ 15:40

Ter, 04/03/08

     Custou mas foi!! Já somos destaque no Sapo. Deixámos toda a escola orgulhosa graças a esta promoção.

   Começámos em Setembro a partilhar as nossas experiências, sentimentos, sonhos, projectos, alegrias e tristezas com os poucos visitantes que tinhamos. Ao longo destes meses,  lutámos para tornar o nosso blog mais original, apelativo e sempre activo. Este destaque está, e continuará, a proporcionar-nos mais visitas, mais comentários motivando-nos a escrever sempre mais!

   Agradecemos a todos os nossos leitores e à equipa sapo que nos apoiou nomeando-nos como destaque e que tem os melhores blogs de Portugal!

   Prometemos continuar sempre activos. Não se esqueçam de nos visitar e  comentar!!

A Turma dos Outros Caminhos

 

 


sinto-me: Feliz e realizado
música: Mika- Love Today


outroscaminhos @ 13:51

Ter, 04/03/08

  É dia. O sol de primavera brilha entre as árvores, transformando a claridade em sombra. Simplesmente passo sem dar importância a qualquer reflexo, a qualquer luz. Apenas penso que aquela viagem é a mais longa da minha vida. A solidão enche-me o pensamento.
   Não consigo pensar em muita coisa. Tenho a cabeça cheia de vazio, do nada, da incerteza… Mas lembro-me de um momento mágico do passado. Lembro-me daquele penedo gigante que estava na Quinta Grande. Lembro-me de sonhar em construir uma casa em cima dele, pois de lá conseguiria ver o Mundo inteiro. Mas também tenho a lembrança (uma das poucas) de me dizeres que mesmo que eu construísse lá uma casa nunca conseguiria ver o Mundo inteiro, apenas conseguiria ver aquilo que o mundo me mostrasse. Hoje, e cada vez mais, compreendo o que me querias dizer naquele momento. A viagem continua…
   Chegámos finalmente. Começou a chover, mesmo continuando a brilhar o sol quente. Uma chuva que corrói a alma, que alivia o espírito, que nos torna Humanos. Cada passo, cada momento, cada lembrança, cada gota de chuva era vida.
    Anoiteceu, acabou tudo! O dia acabou, a chuva parou, a alma repousou, e eu fiquei mais sozinho que nunca. Lembrei-me de novo do penedo. Talvez um dia construa uma casa em cima dele…
 
É dia. O sol aquece o asfalto.
A Primavera cresce e quase morre.
E Eu perdido naquele mundo
De repleta escuridão.
 
Começou a chover.
A água queima as faces,
Escorre lentamente
Enchendo o vazio do coração.
 
Amadeu Martins



outroscaminhos @ 17:53

Seg, 03/03/08

    

  Estava uma linda manhã. O sol acordava, ainda sonolento e, nós já possuíamos uma energia contagiante.

  Sentados e agarrados à beira-mar observávamos o nosso reflexo cintilante no mar, por acção da luz solar que incidia naquela altura. Trocávamos carícias, beijos e olhares... paraste, tocaste nos meus cabelos e disseste:  "Eu amo-te!". Eu sorri e, naquele instante, nasceu-se-me um brilhozinho no olhar que nos completou. Preenchi-me de felicidade como se de um arco-íris tratasse e beijei-te.

  Estava feliz. Num jogo de sedução fugi de ti, sorrindo alto e correndo descalça pela areia molhada, bem junto do mar. Tu foste atrás de mim. Agarraste-me. Molhaste-me, empurrando-me para dentro de água. Jogaste-me nos teus braços compridos, sem que me pudesse movimentar. Encostaste o teu nariz no meu, olhaste-me nos olhos e...

  ...Acordei. Tudo isto não passava de um sonho. Só me resta aguardar pela próxima noite de sono e esperar voltar a sonhar contigo.

 

 

 

  

Joana Beites

 


sinto-me: sonhadora


outroscaminhos @ 17:38

Seg, 03/03/08

Nestes últimos dias temos andado completamente atrapalhados com tanto trabalho: testes, trabalhos, apresentações, tudo na mesma altura e tudo a precisar de toda a nossa energia. O pior é que as nossas energias já começam a ser pouquinhas.

Mas não nos podemos ir abaixo! Temos que juntar todas as nossas energias e pensar que já está quase, que já só faltam alguns dias para ficarmos de férias! Sim, porque daqui a quinze dias já estaremos mais descansadinhos, ainda que ocupados com aqueles estudos e trabalhos oficiais das férias.

Estes dias que se avizinham não vão ser fáceis. Temos muito que estudar e temos que dar o nosso melhor para que no final possamos ser recompensados (é verdade que nem sempre a recompensa é a que esperamos mas vamos ser positivos!).

Bem acho que as palavras de ordem são mesmo não baixar os braços e aguentar o cansaço só mais uns dias porque estamos na recta final e depois de tantos anos nesta vida, tanto trabalho já não nos pode tirar o sorriso nem a motivação!

 

Ana Silva




outroscaminhos @ 14:59

Seg, 03/03/08

Num dos dias em que se decapitaram (literariamente) inúmeras cabeças e em que o barulho ensanguentado foi fechado e purificado nas ondas do mar eu dei-lhe um nome. Para expulsar a minha insanidade da minha sanidade que está intrínseca ao amor. A imaginação, às vezes, resume-se a uma mentira que procura causar qualquer emoção humana num corpo dilacerado.

Dei-lhe um nome. À semelhança da personagem do livro que li já há demasiado tempo. Sentei-a no meu colo, como uma criança, como um irmão. Não há espírito maternal, fraternidade é igualdade. Por isso é que lhe dei um nome, para ser igual a mim.

A sua voz é, também, a minha. É a minha sensibilidade humana desajeitada que lhe dá voz. Sou eu o som que projecto no mundo, como uma sombra nocturna.

Música é cor. E não se descrevem cores, azul é azul. Daí que os cegos sejam alvo de uma infelicidade irremediável e os surdos condenados a algo pior que a morte. Dei-lhe um nome, há muito que vejo o mundo com os ouvidos.

Não há sentido.Não há explicação. Acordei, lembrei-me da harpa do druida do livro que li já há muito, muito tempo. E dei-lhe um nome porque somos todos um Prometeu mais ou menos adormecido, a evocar o poder que, na verdade, não possuímos.

Que venha, então, o corvo devorar-me o fígado durante séculos tenebrosos. Eu entreguei-lhe o segredo do fogo: dei-lhe um nome. Atribuí-lhe um significado, uma alma. Tudo o que existe, bem, existe. E tudo o que existe para nós tem um nome - ainda que mudo. Limitei-me a soletrar o dela; e a esperar por Perseu.
Maria InEs


Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

16
19
20
22

24
26
27
28
29

30


Encontre o caminho
 
subscrever feeds
blogs SAPO