outroscaminhos @ 19:01

Qui, 29/11/07

Passam horas,
os meus pensamentos teimam comigo, 
e a tinta que no papel escreve,
continua sem direcção,

 

surgem as palavras confusas, 
e os pensamentos menos desejados,
claro, para enlouquecer-me
neste universo de dúvidas,

 

E vão-se os minutos que se transformam em dias, meses, anos,
E a minha mente ri de todas essas minhas desilusões.

 

Quanto mais perto pareço estar,
Mais longe estou,
E entendo o porquê de cada vez mais me afastar!

 

Nadia Correia nº8



Inês @ 21:33

Qui, 29/11/07

 

Gostei do poema =)
"E vão-se os minutos que tornam-se em dias, meses, anos,
E a minha mente ri de todas essas minhas desilusões,"
Tavas inspirada =P
" a mente ri" muito fixe !



nadia* @ 22:33

Qui, 29/11/07

 

Adorei :D

Ana Margarida @ 17:46

Sab, 01/12/07

 

Nada como rirmos das nossas desilusões...

Bonito poema... pena que ás vezes sejamos mesmo obrigados a nos afastar-mos... nao por nós... talvez por alguem!

Beijinho adorei o poema


Amadeu Martins @ 18:24

Dom, 02/12/07

 

Temos poeta!!! Muito bonito... bjokas

Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

15
17

21
24

26
28
30


Encontre o caminho
 
blogs SAPO