outroscaminhos @ 21:47

Sex, 04/07/08

 

           Chegaste de repente à minha vida e mudaste-a sem eu perceber como. Eras tão pequenina, frágil e encantadora que te queria proteger e mimar com todas as minhas forças. Foi isso que fiz.
            Foste crescendo sempre perto de mim e eu fui acompanhado as tuas primeiras palavras, as primeiras graças a primeira vez que disseste o meu nome. Eras sempre muito meiga, muito doce e delicada e ias enchendo a minha vida de uma luz diferente, de uma doçura especial, de um amor que não sei explicar mas que nunca senti igual.
            Revejo-te hoje, passado algum tempo. Estás mais crescida, mais irrequieta, mas continuas a ter o mesmo olhar doce e continuas a abraçar-me do mesmo jeito carinhoso. Vais falando para mim e saltitando, contando as tuas novidades, as descobertas que fazes todos os dias e que te fazem crescer.
 Já passaram quatro anos desde que entraste na minha vida e há alguns meses que não te vejo tão amiúde, no entanto continuas a provocar em mim os mesmos sentimentos, continuas a ser aquela menina muito doce por quem me apaixonei e continuas a fazer-me muito feliz. Obrigada minha princesa!
 
 
Ana Silva
 

sinto-me: com uma amiguinha especial


outroscaminhos @ 19:02

Qua, 20/02/08

Hoje revivi o que é ser criança, o que é ainda ser inocente, ter uma certa inconsciência e ser feliz apenas porque o sol nasce todos os dias e porque um único dia é uma aventura, em que tudo é novo.
Olho para caminho que percorri para chegar até aqui. Penso no que tenho ainda que caminhar para chegar à minha meta. Penso naquelas crianças que estão a começar a aprender para conseguirem seguir os seus sonhos e terem um futuro promissor. E concluo que o melhor é não pensar no que estará para vir. Seremos tão mais felizes se vivermos um dia de cada vez e se o explorarmos até ao auge da felicidade tendo sempre inconsciência do futuro.
“ Eu sei ler!”, “Olha, parece cerveja! – dá uma gargalhada”, “ Posso ser eu a fazer agora? – pergunta ele com cara de anjinho”. Eles querem aproveitar tudo, querem assimilar tudo, querem aprender tudo. E é tudo isto que em alguns dias nós não temos, a energia, a curiosidade e o orgulho de saber.
Tenho a certeza que cativámos aquelas crianças para a ciência, que pode parecer magia, mas no final são apenas experimentações de substâncias, o mais simples possível. Será que hoje despertámos o bichinho da ciência em alguma daquelas crianças? Será que alguma delas será o próximo Einstein do futuro? Não sei, mas espero que sim!
Foi um dia que começou como todos os outros e que acabou com o cansaço associado à sensação de que me diverti bastante e que apesar de ser mais velho (e ter a sensação que sei mais do que eles) aprendi a viver com um pouco mais de felicidade.
Tiago Mendes
 

sinto-me: Um pouco mais feliz
Tags:

Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


É hora de caminhar...
Caminha-se melhor com música
Encontre o caminho
 
Caminha-se melhor com música
blogs SAPO