outroscaminhos @ 10:38

Qui, 22/10/09

 

Quando nos sentimos confusos às vezes escrever ajuda, reflectimos sobre o assunto e desabafamos para uma folha de papel ou neste caso, para um computador.
Nunca se sabe bem por onde começar, se pela tristeza ou pela alegria. A vida é demasiadamente confusa, não só a minha mas, a de todos os seres que existem no planeta. Não há ninguém que tenha só felicidades nem ninguém que tenha só tristezas. A árvore dá frutos e pode muito bem acabar queimada; um cão que encontra um dono e acaba por ser abandonado; uma formiga com um grande armazém que acaba por ser pisada; (…)
É bom viver a vida, estarmos vivos e podermos desfrutar dum planeta que foi criado para nós que estamos vivos é, como se fosse um jogo. Um jogo que alguém criou e comanda, parece o famoso Sims.
Mas este jogo começa a estar viciado para quem já sabe o truque. Aquele código que podemos ter o dinheiro que quisermos. Pois, parece que há pessoas que sabem esse código. Cada vez existe mais “lambões” sentados no sofá ou deitados na cama que estão milionários. Nos dias da minha folga, saio à rua para descontrair e fugir da rotina, e deparo-me com uma riqueza material extraordinária. É fantástico como num dia de semana existe tanta gente sentada no sofá do centro comercial, outras a fazer inúmeras compras e, o dinheiro continua a correr. Começo a achar que quem não produz é mais rico que aquele que trabalha.
Mas, ainda há outra coisa. As crianças, os filhos. Há pais que estão desempregados e, mesmo assim continuam a colocar as crianças nos infantários. Eu acredito que haja imensa gente desesperada à procura de trabalho para sustentar a família mas, há outras que se acomodam e vivem dos fantásticos subsídios. E, aquelas que trabalharam a vida toda para tentarem uma vida sempre melhor, acabam por ficar sem nada. Choca-me aquelas pessoas que não têm uma casa de banho em casa em plena cidade LISBOA.
Estamos a ultrapassar uma fase em que para se trabalhar temos todos que ter um curso superior, se não somos renumerados com uma esmola. Mas, onde é que já se viu o agricultor com o 12ºano? Ou a costureira com o 9ºano? Agora querem por as pessoas com alguma certa idade a estudar. Senhores e senhoras entre os 50anos até…sei lá 100anos, que nem a 4ªclasse tiraram porque na altura não tinham possibilidades ou, porque simplesmente não gostavam da escola e queriam trabalhar, agora querem pô-las a estudar. “Ah, a senhora para continuar a trabalhar aqui tem que ir tirar o 9ºano”.
E, cada vez é mais difícil arranjar um emprego. Porque é que os portugueses vão para o estrangeiro com a 4ªClasse e conseguem ter um ordenado digno. Tenho reparado que noutros países, o ordenado do canalizador não é tão diferente do administrativo.
Começo a achar, que isto está bom para os que vivem dos subsídios, para os ladrões e assassinos. Parece-me que os bens materiais estão a ganhar aos bens afectivos.
Já devem ter reparado que as pessoas andam todas aos gritos umas com as outras, aos tiros, às machadadas… é violações, é homicídios, é violência doméstica… E, os beijos, os abraços, as palavras doces, os gestos de humanidade, a humildade e respeito entre os outros seres, digamos que está em vias de extinção.
Mas, infelizmente, não sou eu, nem duas nem três pessoas que vão mudar este egoísmo.
Luto por uma vida melhor, sem o lado egoísta e ganancioso. O amor verdadeiro e a saúde não se compram, por isso tento dar para receber e, evitar matar-me com o álcool e o tabaco, por exemplo.
Quando comecei este texto não era bem disto que queria falar mas… talvez fique para a próxima o outro assunto.
Joana Beites
 
 


 


 


Hallelujah - Alexandra Burke

sinto-me: Bem, obrigada!
música: Hallelujah

Amadeu Martins @ 15:23

Sex, 23/10/09

 

Eu também tenho lutado por um Mundo melhor: sabes o que se recebe... nada! Injustiça.. a cada passo teu a vais ver!

Eu continuo a lutar mesmo sabendo que não vou receber nada... As pessoas mordem a mão que lhes dá de comer... As pessoas vivem fechadas nos seus mundos... Apenas querem ser ajudadas...

Os últimos tempos têm-me ensinado muita coisa... É por isso que eu gosto de estar ao pé da "morte"... As pessoas mudam... As pessoas pensam... As pessoas sentem-se ameaçadas e regridem... As pessoas vêem que nada do que faziam faz sentido porque pode já não haver amanhã... Eu já errei uma vez... Não vou errar mais... E sei que todos vamos aprender um dia como a vida é muito mais daquilo que está à nossa frente!

O problema é que aqueles que lutam são os únicos que se importam... "Morrem" esquecidos!

Um beijinho grande lutadora....

Não desistas :-)


RC @ 03:20

Ter, 03/11/09

 

Pois...neste nosso pequeno circulo plantado num extremo da via lactea há de tudo um pouco...
Concordo contigo quando dizes que poucas parecem ser as pessoas "dignas" actualmente! já paraste para pensar porquê? perdeu-se a noção do "outro", as pessoas vivem centradas no seu umbigo e a unica finalidade da vida é "ter coisas" em vez de "ser alguma coisa"..quem é mais respeitado: o fulano com muito dinheiro e nenhuma educação ( e entenda-se que aqui não falo de estudos!) ou o fulano que tem "principios"? pois é!... a sociedade ensina que o vicio corrige melhor do que a virtude...;) outro aspecto prende-se com uma incorrecta definição da palavra "liberdade", as pessoas pensam que ser livre é fazer tudo o que lhes passa pela cabeça...e esqueçem-se, ou lembram-se já tarde, como presencia o Amadeu, de que embora possam fazer tudo, nem tudo lhes convem...ou melhor que embora possam fazer tudo não devem fazer tudo...e isto nada tem a ver com castração da sua liberdade, mas sim com o apogeu da mesma...perceber isto implica a capacidade de sair de si próprio, das sua necessidades...e poucos são aqueles que querem fazer isso e ainda menos os que efectivamente o conseguem...
Eu continuo a lutar pelo que "é certo" ( e agora isto de ser certo daria pano para mangas!), pelo que considero que me aproxima dos outros. Volta e meia lá aparece um ou outro...lol

Amadeu: a "morte" muda as pessoas...aguça o melhor e o pior de cada um...erraste uma vez, errarás muitas mais ao longo da tua vida...viver é uma roleta russa onde a pressão das situações e a inevitabilidade de actuar nos faz perceber que se já é dificil controlar o desejo de fazer o que é certo, quase impossivel é fazê-lo realmente em todas as situações...seriamos Deus.

Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30
31


É hora de caminhar...
Caminha-se melhor com música
Encontre o caminho
 
Caminha-se melhor com música
blogs SAPO