outroscaminhos @ 17:31

Sex, 18/04/08

Cai uma chuva de Primavera na rua, lembro-me daqueles momentos em que em abraços tentámos não nos molhar, no Inverno. Momentos mágicos que hoje me fazem sonhar contigo.
Habituei-me a que me abraçasses na chuva. Em princípio saía de casa sem dar importância ao tempo que fazia lá fora, talvez por esquecimento ou talvez porque inconscientemente quisesse abraçar-te só mais uma vez. Agora sei que pode chover, e sei que deveria levar o meu chapéu mas, faço por me esquecer porque é muito melhor estar à chuva contigo.
Estranho sentimento que me invade quando me abraças na chuva, é uma conjunção do ambiente e do conforto que me dás. Sentimento de que te pertenço, de que és minha, de que tudo mais não importa, de que só existes Tu!
Quero sentir só mais uma vez o teu abraço na chuva. Por isso, se o tempo me ajudar, eu também me irei esquecer do meu chapéu para te sentir uma vez mais perto de mim.

Tiago Mendes


sinto-me: a andar à chuva contigo
Tags:

juanita* @ 17:41

Sex, 18/04/08

 

Qe ganda lata meu !

vai pedir xuva para outro lado... ! LOL

vai para o xuveiro e agarra o shampô! xD

mas muito bem.. apesar de eu n gostar da ideia tenho qe admitir qe está aqi um nitu texto ;)

ha' gente com sorte!

e nada de xuva siim S.Pedro!

beijinhu*

Tiago Mendes @ 17:44

Sex, 18/04/08

 

Para a Ju "Sol é vida", por isso é que não gostas de chuva.

juanitaH :)* @ 17:43

Sex, 18/04/08

 

Sol é vida, siim? !

juanitaH :)* @ 17:45

Sex, 18/04/08

 

por muito românticxo qe isto seja... Eu n qero chuva siim?!

... olha o malando faz-se passar por esqecido qé para se aproveitar da pobre rapariga!

uma BURGONHA !

Amadeu Martins @ 17:49

Sex, 18/04/08

 

sIM TAMBÉM CONCORDO... AGORA PEDEM-ME CHUVA... E A PRIMAVERA... AS ANDORINHAS.. O SOL... A PRAIA.. O MAR.. AGORA CHUVA????? PELA ALMINHA DE CRISTO...


juanitaH :)* @ 17:47

Sex, 18/04/08

 

.... e a juana qe se agarre ao chapéu de chuva!

qdo o levo n é!
pq qd n levo lá vou eu apanhar uma molha muito pouco saboroza!

mas pronto...

NÃO Há ChuvA !

n admito qe uses o blog para pedir chuvinha !
uns pedem pucauza das coubes tu é pa tares agarrado à moçoila, isto defacto!

**

Amadeu Martins @ 17:47

Sex, 18/04/08

 

pois pois nao levam chapéu e tal... já percebi o eskema... mas até que resulta LOOL

Muito bem...


juanitaH :)* @ 17:51

Sex, 18/04/08

 

Valha-me nossa Xenoura!

eu n admito isto !


INTERESSEIROS... qd a setora e tds lerem isto, vão ficar a saber qem vcs são de verdade!

onde é qe já se viu istu... já n há respeitu!

Ana Silva @ 17:50

Sex, 18/04/08

 

Afinal o esquecimento do chapéu tinha motivos muito nobres...

Apesar de reclamar quase sempre que chove, também me sabe muito, muito bem passear contigo à chuva, quando parece que só existimos os dois e que nada mais importa!

O texto está delicioso, obrigada!!

Mtas bjokas!!!

(será que na segunda chove?! )

juanitaH :)* @ 17:53

Sex, 18/04/08

 

Há-de fazer TANTU mas TANTU TANTU SOL ... qe nem se vão poder cular qé pukauza das toces!

... ! enfim...

InEs C. @ 18:59

Sab, 19/04/08

 

Chuva?Mas estao todos sadicos?=O
Chuva nao. Inverno talvez, mas chuva nao.
Logo agora, que e Primavera, daqui a nada é Verao e Verao relaciona-se com Praia ...

Oh Bolas, esta a chover!

juanitaH :)* @ 16:10

Dom, 20/04/08

 

alguém qe me compreende :D*

Qeremos o Sol!

:)

Rita @ 16:47

Seg, 21/04/08

 

Não sei se chore, se sorria…
Não sei se grite, se ria…

Não sei se esqueça, se lembre…
Não sei se pare, se continue, sempre em frente…

Nunca pensei em evitar a realidade
Pois isso nunca o fiz antes, poder querer que é verdade

Mas à medida que o tempo avança
Mas à medida que o mundo dança

Eu escuto, deitada
A chuva cair, coitada.

Toda a gente foge com medo de ser molhada
Toda a gente corre menos eu, desventurada

Aqui fico à espera…

Que me ames, embora encharcada
Que me aches, embora perdida
Que me aceites, embora imperfeita

Nada pedi
E nada recebi

Nada receei
E contra nada lutei

Apenas eu, esperando
Apenas eu, lembrando

Apenas eu, lembrando
Apenas eu, pensando

Quem um dia fui
Quem um dia serei

Mas sem ti…
Será que conseguirei?

Gostar, já sei
Amar, aprenderei

Será suficiente?
Será prudente?

Questões retóricas
Já a outra as fazia

Mas seguir em frente
Será que o faria?

Ai, já nada tenho a acrescentar
Nem sequer as palavras sei usar

Não, não me vou queixar
Não te precisas de preocupar

Mas da próxima vez que quiseres falar
Olha-me nos olhos…

Porque mais verdadeiros que as palavras
São os versos que saem do coração

Esses não se ouvem,
Sentem-se.

Conseguirás tu entender?
Mais vale esquecer.

Tenho dito.

Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

14
16

20
24
26

27
28
29


É hora de caminhar...
Caminha-se melhor com música
Encontre o caminho
 
Caminha-se melhor com música
blogs SAPO