outroscaminhos @ 15:38

Seg, 29/06/09

 

Pois é, ainda o outro dia estava eu a pensar em que curso iria entrar e o primeiro ano já se foi…
                Um ano de muito, mas muito, mas muito trabalho… Mas um ano muito bom… Um ano onde conheci muita gente, onde vivi coisas únicas e um ano onde finalmente estou a aprender aquilo que gosto e aquilo que quero.
                A Medicina Nuclear tem-me proporcionado muitas coisas boas que estão a corresponder às minhas expectativas… Cada vez tenho mais a certeza que este é o curso certo para mim… Tem a parte laboratorial e científica, e tem a parte da relação com o doente, a parte humana que para mim também é muito importante…  Ser delegado de turma numa turma composta maioritariamente “por gajas” (o que é bom na maioria das vezes :P) não tem sido nada fácil, pois cada vez que é preciso tomar uma decisão…nem que seja a hora de uma aula, há sempre gritos, discussões, e alguns cabelos a voar… Enfim… Faz parte!!
             Também fui recentemente nomeado para fazer parte da Comissão de Curso, e estou a gostar da experiência. Dá trabalho, pois tenho que ler não sei quantas páginas de diário da república, que é das leituras mais interessantes que pode haver…mas sei que estamos a contribuir para o desenvolvimento do curso na nossa faculdade.
                Contínuo no voluntariado no IPO, e cada vez mais estou a adorar aquela experiência… Tenho aprendido muito… Também tenho participado noutros projectos de voluntariado, como por exemplo, agora vou participar nos II Jogos da Lusofonia. Acho que aquele trabalho de Área Projecto, se hoje fosse repetido, seriam precisos três anos para transmitir todas as coisas excelentes que o voluntariado nos pode trazer…
               Tenho a dizer que a minha vida já não é nada do que era… Agora a faculdade ocupa muito do meu tempo, pois cadeiras como a Anatomia, as Físicas, as Estatísticas, enfim todas aquelas coisas (chatasssss e difíceiiiss) que existem para nos chatear o juízo têm-me ocupado muitos dias e noites… Mas a diversão, as festas, o convívio e o espírito académico têm sido fortemente vividos por mim!! LOl  
                Estou muito contente por este blog ter novamente alguma vida…
Vão dando notícias!!!
E agora vou terminar como terminar de uma forma original… com aquela expressão “Fófinha” como alguém diz…
 
Saudações Nucleares,
Amadeu Martins  



outroscaminhos @ 16:25

Dom, 28/06/09

 

Menina enfermeira
 
 
Tive recentemente a minha primeira experiência a sério no mundo da enfermagem: o meu primeiro estágio. Foi um estágio de 10 dias, num serviço de medicina com poucos recursos mas que me trouxe muitas experiências importantes.
O período de estágio não é fácil, dormimos poucas horas porque acordamos cedo e ficamos a fazer planos de cuidados e relatórios até muito tarde. Passamos mais de 10 horas no hospital, em pé, almoçamos em 30 minutos e vamos à casa de banho uma vez num turno de 8 horas (o nosso estômago encolhe e a bexiga estica e estica...). A somar a isto tudo, os professores são muito exigentes e os doentes precisam de todos os nossos cuidados.
O estágio tem esta parte pesada, mas depois o nosso trabalho é recompensado quando uma doente que não é capaz de falar sorri para nós depois de lhe termos dado banho, ou nos segura na mão enquanto lhe damos o comer à boca.
Estive junto de pessoas idosas e muito dependentes e percebi que o nosso trabalho faz muita diferença e são esses pequenos sorrisos, ou olhares quando não conseguem sorrir, que me fazem sentir que todo o esforço vale a pena e que o nosso trabalho é muito importante. Durante esses dias o cansaço à noite era compensado por uma enorme sensação de satisfação e de missão cumprida. Garantidamente, é isto que quero continuar a fazer, a cuidar de pessoas.
Durante alguns dias uma senhora de quem cuidei chamava-me, carinhosamente, menina enfermeira, provavelmente por ser a mais nova do meu grupo e por me ver ainda como um protótipo de enfermeira. E foi isso mesmo que fui naqueles dias, uma enfermeira em construção, já com a mão na massa!

 

 

Ana Silva




outroscaminhos @ 21:13

Qui, 25/06/09

Olá :)

 

Ai... hoje custou-me tanto a acordar! Que moleza, que sono, que preguiça... Eu sei, com vocês aconteceu a mesma coisa. Mas lá tive que me levantar, bem cedinho porque a vida não é estar no calorzinho dos lençóis à espera do bem bom!

Abro aquela porta, desligo o alarme, preparo as coisas e visto a bata. Havia imensa coisa para fazer!

Ao longo da manhã, lá iam entrando e saindo as velhotas e velhotes do bairro, as pirosas e presunçosos da cidade e, as simpáticas e humildes pessoas da terra.

Pois é, eu com isto tudo ainda não percebi se há crise económica, ou se há crise na sabedoria e inteligência das pessoas. É que eu vejo tanto ignorante e tanta gente menos inteligente que até me espanta!

Eu quando vejo gente tão reles, tão "das barracas" a entrarem-me pela aquela porta a dentro a pedirem-me produtos de beleza com preços pouco acessíveis, fico boquiaberta. E perguntam vocês o porquê de tanto espanto. É simples, eu olho para essas pessoas e nem a higiene básica têm quanto mais colocarem um creme de alta cilindrada, já para não falar que nem dinheiro para mandarem cantar um cego têm mas, no entanto.... querem fazer um vistaço!

Depois temos aquelas que pensam que são donas de tudo e elas é que mandam e, elas é que sabem... mas aí calamos e dizemos sempre que ... nada mais nada menos,,, SIM!

Também há aqueles idosos, super amorosos, com quem podemos falar e brincar um bocadinho e, aprender sempre mais um pouco!

E aquelas pessoas com graves problemas e imensas dificuldades financeiras e até afectivas, visto que estão sozinhos e necessitam sempre de uma palavra amiga e de apoio.

E depois, aquelas ignorantes até mais não. Mas que se acham muito inteligentes. Mas essas, mais vale nem falar!

Mas as mais usuais naquele lugar são mesmo as OBCECADAS!

Produto para emagrecer milagroso: AI EU QUERO JÀ !

Produto para aumentar as mamas: JÀ!

Produto para tirar as rugas: JÀ!

 

E, é nestas alturas que eu vejo um simples produto a ver vendido por preços não muito acessíveis, sem qualquer problema e com a maior urgência!

 

Finalmente encerrado! Até amanhã.

 

Joana Beites.

 

 

 

 


sinto-me: exausta


outroscaminhos @ 23:10

Sab, 20/06/09

Oláaaaaaa Malta!

Ora bem, se os outros vêm ou não, EU VENHO. E, venho porque este blog para além de ter feito parte de uma disciplina e para além de ter feito parte da avaliação dessa disciplina, também foi feito o acordo de que nunca ía ser abandonado e iríamos todos continuar a postar e dar novidades.

Pois bem cá estou eu de novo. Agradeço as novidades da professora Raquel e da Martinha, ainda bem que continuam atentas e dispostas a partilhar as novidades.Beijinhos para as duas :)

 

 

Estou muito contente porque parece que o trabalho sobre o  voluntariado continua a dar frutos, uma vez que nos têm comentado textos sobre o tema e elogiado as nossas ideias.

 

Apesar de todas as divergências e desatinos que a turma teve, entre colegas e professores, fomos sempre unidos e lutámos sempre pelo mesmo fim (sermos bons, muito bons), por isso, não percam o desinteresse por um blog que tanta polémica criou e, tanto trabalho e dedicação recebeu da parte de todos nós!

 

LOGO, acho que este blog de vez em quando merece um miminho, nem que seja uma foto, um desabafo, um olá, cumprimentos, uma musica... Porque afinal, o objectivo era não perdermos o contacto e fazermos deste blog um dos nossos caminhos!

 

ONDE ESTÃO TODOS OS MEUS COLEGAS E PROFESSORES?

 

Se ninguém contribuir para a actualização deste blog, não existe vontade de voltar!

 

Um beijinho grande para todos vocês e muitas felicidades :)

 

 

Joana Beites.

 




outroscaminhos @ 10:36

Qua, 10/06/09

" (...)

  Como era bom ficar assim debruçado sobre o paraíso e ver, no peito dela, apenas o fio e o coração de prata lisa que ele lhe oferecera, num dia de Natal.
  Entrelaçados como cisnes apaixonados, atravessaram em silêncio a velha porta de madeira e foram sentar-se mais adiante, no pomar, de músculos doridos do desejo e do cansaço.
  - Vês aquela macieira tão carregada de frutos?-perguntou ele, apontando-a com o dedo.
  Ela sorriu, passado-lhe a mão pelos cabelos, ao mesmo tempo que lhe adivinhava os pensamentos.
  E ele anunciou-lhe o futuro, como quem dá um presente:
   - è assim que te vejo: a árvore dos meus frutos; a árvore perfeita para dar frutos perfeitos. E eu serei a terra sob os teus pés; a terra molhada que te agarra e alimenta cada dia, para darmos frutos perfeitos: iguais a ti.
  Ela voltou a sorrir, franzindo ligeiramente a testa:
  - queres assim tantos frutos como os da árvore?!
  - Hum... Deixa-me contá-los..."

Um beijo no pé, Maria Teresa Maia Gonzalez

 

 

 

 

Joana Beites



Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
26
27

30


É hora de caminhar...
Caminha-se melhor com música
Encontre o caminho
 
Caminha-se melhor com música
subscrever feeds
blogs SAPO