outroscaminhos @ 20:43

Ter, 29/01/08

   Costuma-se dizer, ou diz-se por aí, que alguém, algures, num determinado lugar e tempo nos está destinado. Acreditas no destino?
   Será que o destino para mim foi encontrar-vos?... Será que antes da minha existência ou de eu própria ter consciência disso já o meu caminho se cruzaria com o vosso? Talvez perguntem tudo isto e muito mais, talvez nunca ninguém, mesmo eu e vocês, possamos algum dia ter resposta para tais dúvidas... A única certeza que tenho  é que a minha vida  se cruzou com as vossas e tudo foi avançando, muitas vezes sem darmos conta, querendo apenas sentir e viver o momento, até ao mais pequeno pormenor, até ao mais ínfimo segundo...
   Não sei se estava escrito, se estava pré-destinado ou até mesmo traçado nas nossas mãos! Sei, somente, que nunca na minha vida vou conhecer alguém como vocês... Aliás, alguém como nós. Sim, porque juntos formávamos um só!

Dedicado a todas as pessoas que para mim são especiais @

 
Telma Afonso #9

sinto-me: com saudades de todos eles!
música: Susana Felix- O mesmo olhar


outroscaminhos @ 17:32

Seg, 28/01/08

Todos temos vidas, problemas, alegrias e tristezas mas todos eles são diferentes já que não atribuímos o mesmo significado às mesmas coisas nem a coisas diferentes. Não somos os mesmos todos os dias, estamos em constante mutação!
            Somos meros actores na Vida, interiorizamos e encenamos personagens com diferentes posturas consoante aqueles com quem estamos. O problema está quando a vida nos prega partidas, puxa-nos o tapete, caímos e a máscara desaparece, ficamos nus à espera da ajuda dos outros, aqueles para os quais encenamos ser o que não somos.
            Podemos ser diferentes a cada dia que passa mas viver com máscaras a tapar o que verdadeiramente somos é o que nos pode trazer infelicidade. Sejamos sinceros para connosco e para com os outros.
Tiago Mendes
 

O mundo todo é um palco
E todos, homens e mulheres, apenas actores.
Eles entram e saem de cena
E cada qual a seu tempo representa diversos papéis.

 

William Shakespeare

 

 



outroscaminhos @ 21:12

Sab, 26/01/08

"Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimentos, basta ter coração.Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir, tem que gostar de poesia, da madrugada, de pássaros, de sol, da lua, do canto, dos ventos, e das canções da brisa. Deve ter amor, um grande amor por alguem ou então sentir a falta de não ter esse amor...Deve amar o próximo e respeitar a dor que passantes levam consigo.Deve guardar segredo sem se sacrificar. Não é preciso que seja de primeira mão, nem é imprescindível que seja de segunda mão.Pode já ter sido enganado, pois todos os amigos são enganados. Não é preciso que seja puro, nem que seja todo impuro, mas não deve ser vulgar. Deve ter um ideal e medo de perdê-lo, e no caso  de assim não ser, deve sentir o grande vazio que isso deixa.Tem que ter ressonâncias humanas, seu principal objectivo deve ser o de amigo.Deve sentir pena das pessoas tristes e compreender o imenso vazio dos solitários. Deve gostar de crianças e lastimar as que não poderam nascer.
Procura-se um amigo para gostar das mesmas coisas, que se comova quando é chamado de amigo, que saiba conversar , sobre coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das recordações de infância.
Precisa-se de um amigo para não se enlouquecer, para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade. Deve gostar de ruas desertas, de poças de água e de caminhos molhados, das beiras da estrada e do mato depois da chuva...
Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo.
Precisa-se de um amigo para se parar de chorar. Para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas. Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando, mas que nos chame de amigo, para ter-se a consciência de que ainda se vive...."

                              transcrito por Ana Pedro nº 27




outroscaminhos @ 17:15

Sab, 26/01/08

 Este vídeo é digno de ser visto, para quem não teve oportunidade de ver no telejornal. Isto podia ser uma brincadeira, mas sinceramente não o é. Vá, não é pelo facto de estar um homem a morrer ou quase morto, até porque a rapidez e eficiência superam tudo isso...

 

Amadeu Martins

 

 

 

 


sinto-me: com medo de precisar do 112


outroscaminhos @ 17:33

Sex, 25/01/08

  Aqueles pais... Talvez nós não imaginemos o que é. Talvez nem queiramos imaginar sequer. À medida que nos vamos integrando na casa e tendo mais confiança com os familiares das crianças temos contacto com uma realidade que nos faz pensar tanto!

  De um momento para o outro a vida tranforma-se. Deixam tudo: o seu passado, os seus empregos, as suas terras, as suas famílias. Tudo para partirem para o maior desafio das suas vidas. Um desafio sem limites, sem um objectivo, onde cada momento é precioso, onde cada batalha ganha é um ponto para vencer a guerra. Mas também onde cada batalha deixa marcas que ficarão vincadas para sempre nas suas vidas. 

  Para além disto é um desafio onde nada se pode deixar demonstrar, nada pode transparecer porque são as crianças o mais importante e elas não devem perceber. Um sofrimento silencioso que acompanha a sombra escura do semblante.

  Mas há uma coisa que serve de atenuante para todos estes pais. O tempo. Só o tempo ajuda na cicatrização das feridas. Depois de passarem por todas as fases que são normais neste processo (a fase da negação, a fase da raiva, a fase da dor...) tornam-se pessoas que para mim são fenomenais. Sim, porque não são só as crianças que são os Heróis desta batalha, os pais também têm um grande papel.

  A relação entre os pais e os voluntários é marcada por uma grande cumplicidade onde a confiança e a amizade são elementos essenciais.

  Por tudo isto, tiro o chapéu a todos estes pais e digo que tenho uma grande admiração por todos eles, porque são pessoas fortes, corajosas e muito, mas muito HUMANAS.

 Para todos os pais que estejam a passar por situações delicadas que envolvem os seus filhos, lembrem-se sempre que de pequenas vitórias se ganha a guerra.

Amadeu Martins

 

Imagem da campanha "Livestrong" que ajuda crianças e pessoas com cancro

Lance Armstrong Foundation:

http://www.livestrong.org/site/c.khLXK1PxHmF/b.2660611/k.BCED/Home.htm




outroscaminhos @ 11:18

Sex, 25/01/08

A nossa vida é um labirinto com saída para a felicidade, mas só entra nele quem deseja ser feliz , e assim tu entraste, eu entrei e encontramo-nos. Juntámos as nossas as mãos com tanta força, como se nos quiséssem separar, mas nada nem ninguém o conseguisse. Unimos os nossos corações e seguimos pelo caminho que pareceu ser mais correcto e descobrimos obstáculos, quebrámos barreiras que nos impediram de avançar, avistámos sinais errados... Demorou algum tempo, mas depois  vimos a saída para a felicidade. Nesta saída descobrimos também que sem a nossa união tudo se tornaria muito mais dificil e que a vida tem que ser vivida, assim mesmo com um labirinto, e temos que ter a consciência de que tudo tem solução, tem uma saída,enquanto vivos, pois só não há solução para a morte!

 

Aproveita todo o tempo que podes dizer que me amas e eu a ti, e podes lutar por este amor, porque eu vou fazer o mesmo e assim podemos sair para a felicidade!!

 

Amo-te@

 

 

Marta Gonçalves-nº29




outroscaminhos @ 10:48

Sex, 25/01/08

   Infelizmente há momentos em que as pessoas se esquecem de certos conceitos que nunca deveriam esquecer. Para iluminar o caminho dessas pessoas que se sentem perdidas deixo aqui uma luz que talvez ajude a percorrer o caminho, seja ele mais dificil ou não.

 

Vida:

Por mais simples que possa parecer, ainda é muito difícil para os cientistas definirem vida com clareza. Muitos biólogos tentam a definir como um "fenómeno que anima a matéria".

 

A vida é um conceito com numerosas faces. Pode-se referir ao processo em curso do qual os seres vivos são uma parte; ao espaço de tempo entre o nascimento e a morte de um organismo; a condição duma entidade que nasceu e ainda não morreu; e aquilo que faz com que um ser vivo esteja… vivo. Metafisicamente, a vida é um processo constante de relacionamentos.

 

Família:

A família representa um grupo social primário que influencia e é influenciado por outras pessoas e instituições. É um grupo de pessoas, ou um número de grupos domésticos ligados por descendência (demonstrada ou estipulada) a partir de um ancestral comum, matrimónio ou adoção. Nesse sentido o termo confunde-se com clã. Dentro de uma família existe sempre algum grau de parentesco. Membros de uma família costumam partilhar o mesmo sobrenome, herdado dos ascendentes directos. A família é unida por múltiplos laços capazes de manter os membros moralmente, materialmente e reciprocamente durante uma vida e durante as gerações.

 

Amigos:

Amizade é um relacionamento humano que envolve o conhecimento mútuo e a afeição, além de lealdade ao ponto do altruísmo. Provavelmente os interesses dos amigos são parecidos, e demonstram, entre si, um senso de cooperação. Muitas vezes é baseada em comportamentos como:

  • a tendência de desejar o melhor para o outro;
  • simpatia e empatia;
  • honestidade;
  • lealdade.

    Geralmente a amizade leva a um sentimento de lealdade entre si, ao ponto de colocarem os interesses do outro à frente de seu próprio interesse. Amizade resume-se a lealdade, confiança e amor, seja fraterno ou mais profundo e como Carl Rogers diz: "é a aceitação de cada um como realmente ele é".

     

    Amor:

    A palavra amor (do latim amor) presta-se a múltiplos significados na língua portuguesa. Pode significar afeição, compaixão, misericórdia, ou ainda, inclinação, atracção, apetite, paixão, querer bem, satisfação, conquista, desejo, líbido, etc. O conceito mais popular de amor envolve, de modo geral, a formação de um vínculo emocional com alguém, ou com algum objecto que seja capaz de receber este comportamento amoroso e alimentar as estimulações sensoriais e psicológicas necessárias para a sua manutenção e motivação.

    Fala-se do amor das mais diversas formas: amor físico, amor platônico, amor materno, amor a Deus, amor à vida. É o tipo de amor que tem relação com o carácter da própria pessoa e a motiva a amar (no sentido de querer bem e agir em prol).

    As muitas dificuldades que essa diversidade de termos oferece, em conjunto com a suposta unidade de significado, ocorrem não só nos idiomas modernos, mas também no grego e no latim.

     

    Amar também tem o sentido de gostar muito, sendo assim possível amar qualquer ser vivo ou objecto.

     

    fonte: wikipédia

     

    C.S.#5


  • sinto-me:


    outroscaminhos @ 10:26

    Sex, 25/01/08

    Perdida entre as asas de um anjo,
    Não consigo distinguir o que é real.

    Perdida na doçura de um encanto,
    Arrepio-me.
    Mas surpreendo-me na curiosidade que mostra o meu corpo.

    Presa por vontade,
    Vencida pelos meus desejos,
    Estou presa entre a doçura e sorrisos. 
    Amarrada.

    Nao quero que este sentimento se vá embora.
    Quero encontrar o meu destino
    E que venha ele mais uma vez iluminar o meu caminho.
    Mostra-me a paz que eu vejo nos meus sonhos. 

    Perdida por um anjo,
    Surpreendo-me.
    Surpreendo-me apenas.
    E quero que desapareça a razão.

     

     

     

     

    Nádia Correia nº8




    outroscaminhos @ 19:18

    Qui, 24/01/08

    O destino pode já estar traçado, mas quando ele não é o mais favorável temos que lutar para o mudar.
     Quando não estamos à espera e tudo parece perfeito vem uma rajada de vento e faz-nos cair a nós e, por arrasto, a quem amamos. Parece que não nos vamos voltar a levantar, a queda foi grande e estamos feridos e doentes. Quando pensamos que não há saída ou que chegámos ao fim aparecem os que nos amam e conhecemos pessoas que passam a amar-nos. Vêm quase todos os dias sempre com um sorriso e trazem as mãos cheias de conforto e força para nos dar…
    Esta história podia ser de todos aqueles meninos e jovens de quem me tornei amigo, voluntário principiante ainda com tanto por aprender naquilo que toca a ajudar. As minhas palavras podem não ser nada mas quero pelo menos tentar que elas vos ajudem neste momento de queda. Sejam fortes e lutem porque um dia estamos no chão mas noutro dia estamos erguidos para este mundo cheio de coisas boas.
    Tiago Mendes

     



    outroscaminhos @ 17:33

    Seg, 21/01/08

    Brilha no céu por estes tempos um sol de Inverno. É um sol mágico que me aquece e conforta. É um sol que, mais do que qualquer outro, me faz sentir preenchida e aconchegada.

    Este sol de Inverno invade-me e faz-me sentir muito pequena perante tanta beleza e poder. É um sol que sabe bem apanhar sozinha ou na melhor das companhias. É um sol para desfrutar no silêncio, com um sorriso nos lábios e a alma completa.

    É este sol que me faz sorrir e me alivia de um Inverno que teima em não terminar, fazendo com que me recorde dos fins de tarde de primavera ou de verão quando o sol se põe apenas com a energia suficiente para me corar as faces.

    Hoje estive ao sol e por isso tudo parece perfeito!

         

     

                                   Ana Silva



    Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
    Janeiro 2008
    Dom
    Seg
    Ter
    Qua
    Qui
    Sex
    Sab

    1
    2
    3
    4
    5

    6
    7
    8
    9
    12

    13
    15
    17

    20
    22
    23

    27
    30
    31


    É hora de caminhar...
    Caminha-se melhor com música
    Encontre o caminho
     
    Caminha-se melhor com música
    subscrever feeds
    blogs SAPO