outroscaminhos @ 19:46

Qua, 31/10/07

   Olho à minha volta e vejo um Mundo cheio de coisas. Papel, canetas, prédios, casas, comida, água. Cresci com tudo. Estudo, luto por um curso, por uma vida melhor.

   Até aqui tudo bem. Mas de repente, começo a pensar que poderia não ser assim. Poderia ter sede e não ter água. Poderia ter fome e a única coisa para comer ser a terra seca que o tempo esqueceu. 

   É assim lá longe, naqueles países para onde as pessoas olham e simplesmente dizem: "Coitados!". Naqueles países onde vivem, melhor, deambulam, seres considerados Humanos apenas pelas suas características físicas. Aqueles seres que não sabem ler nem escrever, muitos até porque morrem antes de terem idade para isso. Aqueles seres que embora respirem o mesmo ar que nós andam descalços enquanto nós discutimos as marcas. Seres para qual o conceito de felicidade se resumiria a ter que comer e que beber...

  Chamo-lhe Seres não por não terem dignidade, mas porque os outros Humanos se esquecerem deles. Porque não os respeitam e porque não os reconhecem como tal.  

Eu sei que é difícil pensarmos nisto, e sei que a conclusão a que chegamos é sempre aquela questão "E que posso eu fazer?". Mas e se não ficarmos só por esta questão, se tentarmos arranjar respostas para ela e tentarmos mesmo fazer qualquer coisa? Eu também vou tentar, porque quero tentar.

E lanço o desafio: vamos todos arranjar respostas para esta questão e fazer com que pelo menos alguém se sinta melhor. Nós também nos iremos sentir. Para além disto não é preciso muito. Se calhar, muito menos do que estamos à espera...

Por isso digo: parem de ajudar África mas comecem a ajudar as PESSOAS do Mundo!!

.

 

 

 

 

Deixo uma sugestão: http://www.fundacao-ami.org/ami/seccao.asp?cod_seccao=54645

 

Amadeu Martins


sinto-me: com vontade de ajudar...


outroscaminhos @ 16:32

Ter, 30/10/07

Sentei-me, estava cansada de tudo. O céu azul, manchado de fim de tarde, levou-me a um inconsciente que não sei definir. Passou tempo, não sei quanto. Acordei subitamente, não muito, pois ainda ouvia os mesmos sons. Entendi que algo tinha acontecido. Foi um sonho ou um sinal, não sei. Não foi bom, senti medo. Senti uma reviravolta de pensamentos e emoções, uma enorme confusão. Já não é medo, é pânico.

Nádia  Abrantes

                                                                                                                                              




outroscaminhos @ 15:51

Ter, 30/10/07

Sempre ouvi uma amiga minha dizer que "o caminho pode ser o menos pisado, o menos viajado, mas é sempre onde encontramos o verdadeiro valor das coisas".

 

Passados quase 18 anos da minha vida, deparo-me com dois caminhos decisivos para o meu futuro: um, o caminho mais pisado (o mais fácil) e o outro, o caminho menos pisado (o mais difícil).

 

A vida é feita de escolhas, elas apresentam-se muito poucas vezes de forma repetida. Se estamos vivos temos que escolher. Temos que falar ou não falar, temos que rir ou chorar, temos que amar ou não amar e temos que esconder ou enfrentar.

 

Só o tempo dá resposta. Não podemos controlar o destino e isso por vezes deixa-nos angustiados e bastante ansiosos.

 

As escolhas que fizémos no passado já estão feitas, só podemos mudar o presente, presente este que vai reflectir no futuro. Nunca temos a certeza. A vida é um risco.

 

Por isso, optei por escolher seguir pelo caminho menos pisado. Não, não é o mais fácil, mas se não lutarmos pelo que queremos nunca iremos ter orgulho em nós! O incerto amedronta-me, sinto-me insegura e fora da zona de conforto. Mas, sei que as alegrias desta aventura vão valer sempre a pena!

 

Nádia Correia nº8

 




outroscaminhos @ 15:33

Ter, 30/10/07

Há um mundo de sonhos
Onde reina a esperança
Onde a fantasia pode acontecer
E quem entrar nesse mundo
Vai ser sempre criança
E ser feliz sem medo de viver

Vem correr pular
Vem vamos brincar
Vem comigo entrar nesta dança


Vem correr pular
Vem vamos brincar
A voar

Há um mundo de magia
Onde tudo é alegria
Onde toda a gente vive a sorrir
E nesse mundo encantado
O que estiver desbotado
Eu vou ensinar-te a colorir

Abre as asas do teu coração
Ser criança é muito natural
Vem entrar no mundo de ilusão
Ate o sonho se tornar real

Vem comigo eu quero te mostrar
Que a vida é como um carrossel
Ser criança é acreditar
Que viver é doce como mel

Por isso
Abre os olhos
Dá-me um abraço e vamos por aí
Despertar essa criança que à em ti.

 

Música: Batatoon

 

 

 

 

Joana Beites

 




outroscaminhos @ 10:10

Ter, 30/10/07

  Uma vez contaram-me a seguinte história:

Certo dia ia a passar e vi um senhor a pedir esmola. Parei e fiquei a observar a reacção das pessoas que passavam...era um sítio movimentado e várias pessoas passaram diante do mendigo...uns passavam e nem sequer ligavam. Outros, ao verem-no, passavam longe como medo de apanhar alguma doença... Os que davam dinheiro nem olhavam para a pessoa, apenas passavam e deixavam as moedas cair na lata...nenhuma falou com o senhor....visto isto, aproximei-me, revolvi os bolsos, encontrei alguns cêntimos e disse ao senhor: " desculpe, mas não tenho mais..". O homem respondeu: "não se preocupe que os seus cêntimos valem mais que muitos euros que já recebi...". Surpreendido com a resposta perguntei porquê...:" É muito simples, jovem, é o primeiro que me dirige a palavra em 1 mês....

 

"A mais alta vingança de uma injúria é o esquecimento."

Francis Bacon

António Ferreira




outroscaminhos @ 11:15

Sex, 26/10/07

A vida é por vezes injusta. Geralmente, apenas por um curto espaço de tempo.

Sim, há momentos em que nos sentimos desvalorizados, limitados.O nosso valor é quase alterado.

Porém, apesar de sermos mutáveis, não somos uma mera ilusão. Não somos programados. E somos sempre nós que nos valorizamos com as nossas acções, com as nossas decisões e, até, com a nossa própria inconsciência.

Aquilo que nos dizem não é necessariamente verdade; antes demais, devemos pensar por nós mesmos, utilizar a nossa razão. Até porque “uma mentira é sempre uma mentira, mesmo que a digam milhares de bocas”. E o que valemos não é uma mentira.

 

Inês Barão. nº11




outroscaminhos @ 11:07

Sex, 26/10/07

Insiste, persiste, mas nunca desistas, pois um dia vais conquistar!

Luta por tudo aquilo em que acreditas, acima de tudo acredita em ti mesmo, nas tuas capacidades, sonhos e ideais…

Não te compares com aqueles que te rodeiam, pois poderás sentir-te superior ou desiludido, porque há sempre alguém pior e melhor do que tu!

Não faças do amor aquilo que queres sentir, mas sim o que sem querer sentes.

Aprecia a liberdade de viver e amar…não te feches no teu mundo mas, sobretudo, não deixes que o tranquem para sempre!

Vive um dia de cada vez e dele retira uma lição de vida que te ajude a encarar o futuro sem a dor e angústia do passado…

“Só existem dois dias no ano em que nada pode ser feito. Um chama-se “ontem” e o outro “amanhã”, portanto hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver.”

 Dalai Lama

Telma Alves #9




outroscaminhos @ 10:28

Sex, 26/10/07

"Apesar de ser comemorado desde 1909, o Dia Internacional da Mulher só foi proclamado oficialmente pelas Nações Unidas em 1975. E somente em 1979 foi aprovada a Convenção para a eliminação de todas as formas de discriminação contra as mulheres."

   De ano para ano, o dia 8 de Março passou a ser assinalado em todo o mundo dando estímulo à luta das mulheres pela igualdade de direitos. Esta data teria sido estabelecida pela alemã Clara Zetkin como o dia internacional da mulher.

 

                                      

foto artigo

 

Marta Gonçalves, nº29




outroscaminhos @ 15:31

Qui, 25/10/07

O sorriso é, para mim, uma das maravilhas do mundo.

Esboçamos o nosso primeiro sorriso muito antes de sabermos falar e, durante algum tempo, esse simples gesto de sorrir vai-nos permitir comunicar com os outros de uma forma admirável.

Para além de ser um importante meio de comunicação, o sorriso tem a capacidade de transmitir coisas que muitas vezes não conseguimos verbalizar, mas que transmitimos com um simples contrair de músculos faciais.

Admiro-me quando oiço dizer que alguém não tem motivos para sorrir, porque por muito adversa e cruel que a vida possa ser, existem sempre pequenos gestos que nos fazem sorrir. O desafio está precisamente em compreender esses pequenos gestos e em transformá-los em grandes feitos que nos façam sorrir.

Por tudo isto e por muito mais, não deixem de sorrir, não percam essa capacidade que nos é quase inata. Sorriam, quanto mais não seja, porque faz bem aos músculos.

                                                       Ana Silva

 

                   




outroscaminhos @ 19:02

Ter, 23/10/07

Hoje acabámos finalmente a planificação e fizemos uma mudança em relação aos países a abordar. Na última aula tinhamos decidido abordar o Afeganistão e a Arábia Saudita, mas nesta aula  pensámos  ser melhor , em vez de falarmos de dois países com comportamentos de discriminaçao idênticos, falarmos noutro diferente. Sendo assim, decidimos abordar a Arábia Saudita e Portugal.

Pesquisámos ainda associações portuguesas onde nos poderemos dirigir posteriormente e faculdades com cursos de psicologia e sociologia pois geralmente abordam temas controversos como o nosso.

Embora estivéssemos um pouco a "divagar" em relação à nossa planificação, hoje finalmente tudo ficou decidido e estamos cada vez mais entusiasmadas com o trabalho.

 

Em baixo eis que ficam algumas  das principais regras a que as mulheres têm de obedecer em geral nos países muçulmanos:

 

1. É absolutamente proibido às mulheres qualquer tipo de trabalho fora de casa, incluindo professoras, médicas, enfermeiras, engenheiras, etc.
2. É proibido às mulheres andar nas ruas sem a companhia de um “nmahram” (pai, irmão ou marido).
3. É proibido falar com vendedores homens.
4. É proibido ser tratada por médicos homens, mesmo que em risco de vida.
5. É proibido o estudo em escolas, universidades ou qualquer outra instituição educacional.
6. É obrigatório o uso do véu completo (“burca”) que cobre a mulher dos pés à cabeça.
7. É permitido chicotear, bater ou agredir verbalmente as mulheres que não usarem as roupas adequadas (“burca”) ou que desobedeçam a uma ordem talibã.
8. É permitido chicotear mulheres em público se não estiverem com os calcanhares cobertos.
9. É permitido atirar pedras publicamente a mulheres que tenham tido sexo fora do casamento, ou que sejam suspeitas de tal.
10. É proibido qualquer tipo de maquilhagem (foram cortados os dedos a muitas mulheres por pintarem as unhas).
11. É proibido falar ou apertar as mãos de estranhos.
12. É proibido à mulher rir alto (nenhum estranho pode sequer ouvir a voz da mulher).
13. É proibido usar saltos altos que possam produzir sons enquanto andam, já que é proibido a qualquer homem ouvir os passos de uma mulher.
14. A mulher não pode usar táxi sem a companhia de um “mahram”.
15. É proibida a presença de mulheres em rádios, televisão ou qualquer outro meio de comunicação.
16. É proibido às mulheres qualquer tipo de desporto ou mesmo entrar em clubes e locais desportivos.
17. É proibido andar de bicicleta ou motocicleta, mesmo com seus “maharams”.
18. É proibido o uso de roupas que sejam coloridas, ou seja, “que tenham cores sexualmente atraentes”.
19. . Os transportes públicos são divididos em dois tipos, para homens e mulheres. Os dois não podem viajar no mesmo.
20. É proibida a participação de mulheres em festividades.
21. É proibido o uso de calças compridas mesmo debaixo do véu.
22. As mulheres estão proibidas de lavar roupas nos rios ou locais públicos.
23. . As mulheres não se podem deixar fotografar ou filmar.
24. Todos os lugares com a palavra “mulher” devem ser mudados, por exemplo : O Jardim da Mulher deve passar a chamar Jardim da Primavera.
25. Fotografias de mulheres não podem ser impressas em jornais, livros ou revistas ou penduradas em casas e lojas.
26. As mulheres são proibidas de aparecer nas varandas das suas casas.
27. O testemunho de uma mulher vale metade do testemunho masculino.
28. Todas as janelas devem ser pintadas de modo a que as mulheres não sejam vistas dentro de casa por quem estiver fora.
29. É proibido às mulheres cantar.
30. É proibido a homens e mulheres ouvir música.
31. Os alfaiates são proibidos de costurar roupas para mulheres.
32. É completamente proibido assistir a filmes, televisão, ou vídeo.
33. As mulheres são proibidas de usar as casas-de-banho públicas (a maioria não as tem em casa).

 

 

              Ana Margarida Portela Pedro nº27



Depois de concluirmos uma etapa, e porque a vida não pára, chegam novas aventuras e novas descobertas por novos caminhos....
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
18
20

22
24
27

28
29


É hora de caminhar...
Caminha-se melhor com música
Encontre o caminho
 
Caminha-se melhor com música
subscrever feeds
blogs SAPO